Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Tipos de Penso/Tratamento de Feridas

Posted on 21:14 by oncare

NomeAlginato de Cálcio
GrupoCoberturas que absorvem a umidade da ferida.
ComposiçãoFibras originárias de algas marinhas marrons, compostas pelos ácidos gulurônico e manurônico, com íons de cálcio e/ou sódio incorporados em suas fibras.
ApresentaçãoPlaca resistente a tração / Fibra / Cordão.
GeometriaPlaca Retangular / Placa Quadrangular / Fibra / Cordão.
DimensãoPlaca: aproximadamente 15x15 cm.
Cordão: aproximadamente 40 cm.
AçõesO sódio presente no exsudato e no sangue interage com o cálcio do curativo de alginato. A troca iônica auxilia no debridamento autolítico, tem alta capacidade de absorção, resulta na formação de um gel que mantém o meio úmido para cicatrização. Induz a hemostasia.
Indicações- Feridas com exsudação de moderada a elevada sem sinais de infecção, podendo apresentar tecido desvitalizado.
- O cordão deve ser utilizado em feridas cavitárias.
Contra-Indicações- Feridas superficiais com pouca exsudação.
- Queimaduras.
Aplicação

Placa:
- Proceder a limpeza da ferida conforme técnica universal.
- Secar a pele adjacente à lesão.
- Aplicar diretamente sobre o leito da ferida.
- Ocluir com curativo secundário estéril.

Cordão:
- Proceder a limpeza da ferida conforme técnica universal.
- Secar a pele adjacente à lesão.
- Introduzir nos espaços mortos da lesão.
- Ocluir com curativo secundário.

Fibra:
- Modele o alginato no interior da ferida, se necessário umedeça a fibra com SF 0,9%.
- Não deixe que a fibra ultrapasse a borda da lesão, devido ao risco de prejudicar a epitelização.

Periodicidade de Uso (Troca)- Trocar a cobertura secundária sempre que estiver saturada.
- Feridas limpas com sangramento: a cada 48hs, ou quando saturado.
- Feridas limpas muito exsudativas: quando saturada a cobertura secundária.
NomeCarvão Ativado e Prata
GrupoCoberturas Bactericidas.
Composição- Camada Externa - manta de não tecido (nylon) de baixa aderência, selada nos quatro cantos.
- Camada Interna - almofada impregnada por carvão ativado e prata a 0,15%.
ApresentaçãoPlaca.
GeometriaQuadrangular / Retangular.
DimensãoAproximadamente 10x10 cm / Aproximadamente 19x10 cm.
AçõesO carvão ativado absorve o exsudato, filtra odores e provoca a adsorção de microorganismos.
A prata exerce uma ação bactericida.
Indicações- Feridas infectadas exsudativas com ou sem odor.
- Feridas limpas com exsudação de moderada a intensa, localizadas em regiões potencialmente contaminadas (perineal, perianal e sacral).
- Lesões de membros inferiores em pacientes diabéticos ou com algum comprometimento vascular periférico.
Contra-Indicações- Feridas limpas com pouca exsudação.
- Queimaduras.
Aplicação- Aplicar o curativo sobre a ferida.
- Ocluir com cobertura secundária estéril.
Periodicidade de Uso (Troca)- Cobertura secundária - sempre que estiver saturada.
- Curativo de carvão ativado - inicialmente a cada 48 ou 72 hs, dependendo da capacidade de absorção.
- Quando a ferida não estiver infectada, a troca deverá ocorrer de 3 a 7 dias.
NomeColágeno com Alginato
GrupoCoberturas que estimulam os eventos celulares.
ComposiçãoComposição de 10% de Alginato e 90% de Colágeno.
ApresentaçãoPlaca.
GeometriaQuadrangular / Retangular.
DimensãoAproximadamente 10 x 10 cm / Aproximadamente 10 x 19 cm.
Ações- Alginato - absorvente e formador de gel, mantém o meio úmido e controla o exsudato.
- Colágeno - favorece o crescimento interno dos tecidos e dos vasos sangüíneos.
IndicaçãoFeridas limpas com exsudação de leve a moderada.
Contra-Indicações- Feridas altamente exsudativas.
- Feridas infectadas.
Aplicação- Cobrir o leito da ferida com o curativo de colágeno.
- Ocluir a lesão com curativo secundário (pode-se associar o curativo não-aderente e posteriormente o absorvente, como a gaze).
- Pode ser cortado Ao realizar a troca do curativo será observado o desaparecimento do mesmo do leito da ferida, pois o mesmo foi degradado.
Periodicidade de Uso (Troca)- Cobertura secundária - sempre que estiver saturada.
- Curativo de alginato com colágeno - entre 2 a 4 dias, dependendo da quantidade de exsudato.
NomeCurativo Não-aderente Estéril
GrupoCoberturas que protegem a superfície da ferida.
ComposiçãoTela de acetato de celulose, impregnada com emulsão de petrolatum, solúvel em água, não aderente e transparente.
ApresentaçãoPlaca.
GeometriaRetangular.
DimensãoAproximadamente 8 x 20 cm.
Ações- Não aderência à ferida.
- Permite o livre fluxo de exsudatos para a cobertura secundária.
IndicaçõesCurativo primário:
- Lesões superficiais de queimaduras.
- Lesões superficiais de úlceras.
- Áreas doadoras de enxerto.
- Áreas receptoras de enxerto.
- Lacerações
- Incisões cirúrgicas.
- Feridas limpas em uso de carvão ativado com prata, para evitar a aderência do mesmo ao leito da ferida.
Contra-Indicações- Feridas altamente exsudativas.
- Feridas infectadas.
Aplicação- Cobrir o leito da ferida com o curativo não-aderente (primário).
- Ocluir a lesão com curativo secundário.
Periodicidade de Uso (Troca)Trocar o curativo de contato sempre que apresentar aderência à lesão (36/36 hs) ou de acordo com a saturação do curativo secundário.
NomeEspuma
GrupoCoberturas que absorvem a umidade da ferida.
Composição- Camada de material polimérico (parte espumosa do curativo), que se expande levemente à medida que absorve o exsudato.
- Pode apresentar camada adicional que potencializa a absorção (falso tecido altamente absorvente e hidrogel com alta capacidade de absorção).
- Camada adesiva (adere à pele integra)
- Camada externa de película de poliuretano (permeável às trocas gasosas e impermeável à água e bactérias).
ApresentaçãoPlaca.
GeometriaQuadrangular.
DimensãoAproximadamente 15 x 15 cm.
Ações- Flexível.
- Absorvente (altamente absorvente quando dispõe de camada extra para absorção de fluidos).
- Mantém a temperatura em torno de 37º.
- Estimula a angiogênese, por gerar uma hipóxia no leito da lesão (característica dos curativos oclusivos).
Indicações- Feridas com baixa a moderada exsudação, sem tecido desvitalizado.
- Quando com camada extra-absorvente, possui elevado poder de absorção.
Contra-Indicações- Feridas que apresentem sinais de infecção ou exsudação.
- Se o curativo for com ilha de absorção, este não pode ser cortado.
Aplicação- Fazer a limpeza da ferida conforme técnica universal.
- Secar a pele peri-ferida.
- Retirar o papel de revestimento interno.
- Fixar o curativo abrangendo a lesão e pelo menos 3 cm da pele circunjacente.
RemoçãoEleve a borda do curativo e puxe-o cuidadosamente.
Periodicidade de Uso (Troca)- De 7 em 7 dias, se as bordas estiverem íntegras.
- Se no decorrer deste período houver extravasamento de fluídos, este deve ser trocado em período inferior a 7 dias.
NomeFilme Transparente
GrupoCoberturas que protegem a pele íntegra.
ComposiçãoPlacas muito finas de um polímero (usualmente poliuretano), recobertas em uma face com um adesivo (geralmente acrílico).
ApresentaçãoPlaca.
GeometriaRetangular / Oval.
DimensãoAproximadamente 10 x 15 cm.
Ações- Permitem visibilidade da área sob o curativo.
- São bons curativos secundários.
- Adaptam-se aos contornos anatômicos.
- Permitem a transferência de vapor de umidade.
- São impermeáveis à entrada de agentes externos como água e bactérias.
Indicações- Pele Íntegra.
- Áreas de proeminências ósseas na prevenção de úlceras de pressão.
- Em local de inserção de cateteres, se não houver sangramento.
- Feridas que estejam cicatrizando por primeira intenção, sem exsudação.
Contra-IndicaçõesFeridas que apresentem qualquer grau de exsudação.
AplicaçãoSistema de aplicação em abas:
- Limpe e seque a pele.
- Abra o centro do papel de revestimento, a fim de expor a superfície do curativo.
- Aplique a parte central sobre a área desejada.
- Puxe as abas, uma por vez, ao mesmo tempo em que aplica o curativo.
- Não estique o curativo ao posicioná-lo. A parte central deve ser removida e o curativo firmado pelos dois papéis remanescentes.

Sistema de aplicação em moldura:
- Limpe e seque a pele.
- Abra o centro do papel de revestimento a fim de expor a superfície do curativo.
- Aplique a parte central sobre a área desejada.
- Remova a margem enquanto aplica o curativo.
RemoçãoEleve a borda do curativo e estique-o horizontalmente em direção oposta à área em que está aderido.
Periodicidade de Uso (Troca)- De 7 em 7 dias.
- Se ao 7º dia o curativo estiver íntegro, a permanência poderá ser prolongada.
- Em local de inserção de cateter é recomendado a troca pelo menos uma vez por semana.
NomeHidrocolóide
GrupoCoberturas que mantém a umidade da ferida.
Composição- Camada Externa: polímeros de poliuretano, semi-permeável (permeável à transferência de vapor e impermeável a agentes externos como água e bactérias).
- Camada Interna: Carboximetilcelulose, Gelatina e Pectina ou ambas, formando um gel amarelado, viscoso e de odor acentuado.
ApresentaçãoPlaca.
GeometriaRetangular / Oval / Formato Especial para região sacral.
DimensãoAproximadamente 10x10 cm ou 15x15 cm.
Ações- Flexível.
- Altamente aderente.
- Absorve pequenas quantidades de fluidos.
- Pode estimular o debridamento autolítico.
- Proporciona alívio da dor
- Mantém a temperatura em torno de 37º.
- Estimula a angiogênese, por gerar uma hipoxia no leito da lesão (característica dos curativos oclusivos).
IndicaçõesFeridas com baixa exsudação, com ou sem tecido desvitalizado.
Contra-Indicações- Presença de hipersensibilidade aos componentes.
- Feridas que apresentem sinais de infecção ou exsudação de moderada a intensa.
Aplicação- Limpe e seque a pele peri-ferida.
- Retire o papel de revestimento interno.
- Fixe o curativo abrangendo a lesão e pelo menos 3 cm da pele circunjacente.
- Pode ser cortado conforme necessidade.
RemoçãoEleve a borda do curativo e puxe-o cuidadosamente.
Periodicidade de Uso (Troca)- De 7 em 7 dias se as bordas estiverem íntegras.
- Se no decorrer deste período houver extravazamento de fluidos ou se for observado a formação de uma bolha esbranquiçada no curativo, este deve ser trocado em período inferior a 7 dias.
NomeHidrogel
GrupoCoberturas que acrescentam umidade à ferida.
Composição- Predominantemente - água.
- Pequena quantidade de polímeros.
- Pode conter alginato de cálcio.
ApresentaçãoGel.
GeometriaAmorfo.
DimensãoTubo de 25 a 30 gramas.
Ações- Oferece a melhor e mais rápida maneira de acrescentar umidade a uma ferida para promoção do debridamento autolítico.
- Se o objetivo for apenas a manutenção da umidade no leito da ferida, uma gaze impregnada com hidrogel amorfo poderá auxiliar na manutenção de uma hidratação adequada.
Indicações- Debridamento autolítico em feridas necróticas.
- Manutenção da umidade no leito da ferida.
Contra-Indicações- Feridas altamente exsudativas.
- Aplicação de quantidades elevadas em lesões com exsudação de leve a moderada, podendo ocasionar maceração tecidual.
Aplicação- Aplique o hidrogel de forma que não ultrapasse as bordas da lesão.
- Associar sempre a coberturas secundárias oclusivas ou gaze.
Periodicidade de Uso (Troca)- Necrose: no maxímo a cada 72hs.
- Manutenção da umidade: 24/24 hs.
NomeSulfadiazina de Prata
GrupoCreme antimicrobiano tópico.
ComposiçãoSulfadiazina de prata a 1%, hidrofílica.
ApresentaçãoCreme.
GeometriaAmorfo.
DimensãoPote.
AçõesO íon prata causa precipitação de proteínas e age diretamente na membrana citoplasmática da célula bacteriana, exercendo ações bactericida (imediata) e bacteriostática (residual), pela liberação de pequenas quantidades de prata iônica.
Indicações- Feridas que não evoluem com coberturas oclusivas.
- Áreas onde as coberturas não estão indicadas como úlcera de pressão sacral em pacientes incontinentes.
Contra-IndicaçõesPresença de hipersensibilidade aos componentes.
Aplicação- Distribuir o creme de forma asséptica na gaze (usando uma espátula de madeira estéril).
- Colocar em contato com a lesão.
- Cobrir com curativo secundário.
RemoçãoRetirar o excesso de pomada remanescente a cada troca de curativo
Periodicidade de Uso (Troca)De 12/12 horas ou quando a cobertura secundária estiver saturada.

No Response to "Tipos de Penso/Tratamento de Feridas"